28 outubro, 2008

Tronco em flor estenderiam os ramos

Passou-me pelo olhos de raspão, em blogues que não denuncio por não ser bufo, que está a decorrer a organização dum certo Encontro de Blogues Nacionalista, lá pelos finais do próximo mês de Novembro.

É sempre interessante constatar-se, que até os ultras do anterior regime, que dão pelo nome de saudosistas, patriotas e quejandos, arvorando-se de paladinos defensores da raça lusitana e branca naturalmente, usufruem da liberdade de se reunirem,o que obviamente recusariam aos "comunas" e outros esquerdistas tipo Paulo Portas, se por acaso e mera infelicidade conjuntural, fossem poder.

Vão por certo divertir-se imenso de bracinho esticado e suástica no verde da camisa, imaginando-os desde já fardados de mocidade portuguesa ou de legionário, entoando os velhos cânticos do decrépito fascismo.

Adivinho que vão justificar a crise económica, vomitando o seu velho ódio de derrotados, para cima das minorias étnicas, com pena de não serem altos e louros em vez de pequenotes e tez morena, consolidado os séculos de sangue árabe, que lhes corre pela veias.

Adivinho que vão tentar demonstrar que a crise, a fome e o analfabetismo, a repressão e a violência, nasceram em 25 de Abril, que teria o maior êxito se vivêssemos num país de gente sem memória ou de atrasados mentais, como eles.

De tronco em flor, acredito que possam estar, agora estender os ramos, é que não acredito, era preciso que alguém lhe passasse cartão, muito mais do que o que estou a fazer agora.






39 comentários:

Vítor Ramalho disse...

Embora normalmente não responda a insultos, não vou deixar neste particular de comentar o seu poste.
No encontro vamos certamente fazer a saudação romana o que muito nos apraz e que diga-se de passagem foi a mesma com que jurei bandeira neste regime “democrático”.
Depois não vamos certamente por asa culpas da crise em nenhuma etnia, mas sim no capitalismo e no seu companheiro de viagem o capitalismo de estado. Criticamos a imigração não os imigrantes e sabemos bem, fazer a destrinça.
Não nos move nenhum saudosismo, o regime anterior era mau nalgumas coisa muito mau, mas certamente melhor que o que lhe sucedeu.
Sobre a questão dos atrasados mentais deixo-lhe um conselho, não escreva os seus textos em frente do espelho.
No mundo de hoje quem é contra o sistema é meu companheiro de viagem.
Contrariamente a muitos meninos burgueses que estão na net, eu como revolucionário estou na rua.

Luís Maia disse...

Claro que é fácil em tempo de crise, vc confundir deliberadamente o regime democrático, com a actuação política dum partido eleito maioritariamente pelo povo português mas que tem gerado descontentamento

Vc quer aproveitar essa situação para por em causa o regime democrático que vc colocou entre aspas, em prol do vosso totalitarismo.

Quer que chame outra coisa a blogues, que defendem o fascismo, os seus simbolos e as figuras doentias desse regime.

Quer exemplos de blogues seus companheiros que o fazem ?

E isso que se pretende, fascismo em rede.

Essas habilidades pseudo socialista de pôr o capitalismo em causa, mais uma vez para capitalizar descontentes, não enganam ninguém.

A cereja no topo de bolo é essa coisa de imigração sem imigrantes.

Mesmo que de vez em quando se "limpe o sebo a um preto" não é nada de pessoal, vcs não gostam é da imigração

Vítor Ramalho disse...

Vamos lá a ver se me faço compreender o que não vai ser fácil, uma vez que tem bem decorada a cassete, mas o seu espírito pouco livre não lhe deu espaço para a questionar.
Não critico um governo critico um sistema quer ele seja doutrinado pelo capitalismos quer pelo capitalismo de estado, tanto um como outro são as faces da mesma moeda as cabeças da hidra peçonhenta que se chama exploração do homem pelo homem.
Ponho democracia entre aspas porque não considero que a partidocracia a represente convenientemente.
Não me assusta que blogues defendam o fascismo ou o nacional-socialismo, até porque muitos deles souberam tirar ilações dos corres e corrigir o discurso e a praxis politica. Mas devemos reservar-lhes no mínimo os mesmos direitos que reservamos aqueles que defendem o estalinismo.
Depois somos contra a imigração descontrolada e não contra a imigração. A imigração descontrolada só serve os empresários corruptos. O capital precisa de mão-de-obra barata usa portanto os imigrantes para esse fim e para chantagear os trabalhadores autócnes.
Por ultimo podemos ver a demagogia do seu discurso. Que me conste ninguém anda para ai a matar pretos. Para que conste para mim são mais portugueses os bravos africanos que tiveram de fugir das ex-colónias para não serem assassinados que os burgueses que fugiram para França durante a guerra colonial.

Luís Maia disse...

Para me dar razão, não precisa de ler o que eu escrevo, basta fazer o que eu fiz, passe por alguns dos blogs inscritos no encontro que vc está a organizar e leia o que por lá se escreve.

se você considera que fascistas podem ser companheiros de caminho, de quem tem por sonho viver numa sociedade mais justa, verdadeiramente democrática e liberta das garras do capitalismo selvagem, essa hidra peçonhenta como vc lhe chamou e muito bem, é lá consigo

Luís Maia disse...

Vitor Ramalho

Dou uma ajuda

No blog o Caceteiro (é uma declaração de princípios, aposto) tem um post acerca do nazi Rudolf Hess que diz


o dia 17 de Agosto de 1987, após 46 anos de cativeiro, Rudolf Hess foi suicidado na prisão de Spandau, o seu único crime: querer a paz!

Vc lá sabe com quem anda, quem são os seus companheiros na busca da sociedade justa

Luís Maia disse...

Vitor Ramalho

Dou uma ajuda

No blog o Caceteiro (é uma declaração de princípios, aposto) tem um post acerca do nazi Rudolf Hess que diz


o dia 17 de Agosto de 1987, após 46 anos de cativeiro, Rudolf Hess foi suicidado na prisão de Spandau, o seu único crime: querer a paz!

Vc lá sabe com quem anda, quem são os seus companheiros na busca da sociedade justa

Anônimo disse...

Se fosse o Victor Ramalho,não respondia contra imbecilidades e atrofias mentais,não existem argumentos por mais válidos que eles sejam.
O mundo também é composto por imbecis, como acha que a Pátria foi destruída a 25 de Abril? Quem eram os traidores? Simplesmente um punhado de analfabetos e imbecis

Vítor Ramalho disse...

Relativamente ao autor do blogue posso assegurar até porque é meu amigo, que o mesmo não é nacional-socialista.
Agora relativamente a Rudolf Hess, parece que muita gente desconhece aquilo que ele fez em prol da paz.

Claras o contestatário disse...

Ora bem

Ainda não tinha entrado nesta discussão, porque acho que cada um é livre de exprimir como quer, principalmente neste blog, mas como sou co-autora, aqui vai.

O que me irrita e de que maneira, é que apareçam anónimos, QUE NÃO TÊM CORAGEM DE DAR A CARA, a insultar.

Não considero, como o Vítor Ramalho disse, que o post do Luís Maia seja um insulto, mas partindo do pricípio que possa ter sido sentido como tal, pelo menos ele assinou o post e deu a cara.
Deu a cara com os 17 ou 18 blogs que tem.

É uma cobardia, o insulto feito por anónimos.

Ah! e por falar no 25 de Abril de 74, não sei de que traidores fala, porque eu chmo-lhes herois, felizmente.
O país está bem melhor, mas muito melhor mesmo, do que antes do 25 de Abril.
Há pobreza e fome, mas não se compara com a que havia.
E não me venha falar da crise económica porque ela grassa por todo o mundo, nem me venha falar da emigração, porque também a há por todo o mundo, nem me venha falar da falta de segurança, porque, infelizmente, o desenvolvimento traz atrás de si, todo o resto do lado negativo.

cumprimentos

Luís Maia disse...

O que Hess fez em prol da paz não sei, mas sei que ela o condenou à perpétua.

Muitos dos que souberam o que ele não fez pela paz, morreram nos campos de concentração.

Que saberá aí o anónimo sobre a pátria que ele diz destruída em 25 de Abril ?

terá ele sido contemporâneo dos seus concidadãos que sofriam na pele as benesses do nacional-fascismo salazarento ?

anónimos tão ciosos da defesa da sua pátria,una do Minho a Timos, como se dizia, que não entendem que os angolanos, os moçambicanos, etc, também têm direito a ter a sua Pátria.

A si meu caro Vitor, cumprimento-o, com o apreço que tenho, pelas pessoa que têm cara para defender a sua voz,

Anônimo disse...

Para o claras
e os seus Herois


25 de Abril de 1974

Duzentos capitães! Não os das caravelas,
Não os heróis das descobertas e conquistas,
A Cruz de Cristo erguida sobre as velas
Como um altar
Que os nossos marinheiros levavam pelo mar
À terra inteira!
(Ó esfera armilar.
Que fazes hoje tu nessa bandeira?)
Ó marujos do sonho e da aventura,
Ó soldados da nossa antiga glória,
Por vós o Tejo chora,
Por vós põe luto a nossa História!
Duzentos capitães! Não os de outrora...
Duzentos capitães destes de agora,
(Pobres inconscientes)
Levando hílares, ufanos e contentes
A Pátria à sepultura,
Sem sequer se mostrarem compungidos
Como é dever dos soldados vencidos.
Soldados que sem serem batidos
Abandonaram terras, armas e bandeiras,
Populações inteiras
Pretos, brancos, mestiços
(Milagre português da nossa raça)
Ao extermínio feroz da populaça,
Ó capitães traidores dum grande, ideal
Que tendo herdado um Portugal
Longínquo e ilimitado como o mar
Cuja bandeira, a tremular,
Assinalava o infinito português
Sob a imensidade do céu,
Legais a vossos filhos um Portugal pigmeu,
Um Portugal em miniatura,
Um Portugal de escravos
Enterrado num caixão d’apodrecidos cravos!
Ó tristes capitães ufanos da derrota,
Ó herdeiros anões de Aljubarrota,
Para vossa vergonha e maldição
Vossos filhos mais tarde ocultarão
Os vossos apelidos dígnominia...
Ó bastardos duma raça de heróis,
Para vossa punição
Vossos filhos morrerão
Espanhóis!

10 de Junho de 1975 (antigamente Dia da Raça).
Joaquim Paço D'Arcos

Anônimo disse...

Para o Luís em castelo(Maia)
Que sabe sobre angolanos, moçambicanos, timorenses, guineenses?
Eles não eram portugueses? Não? Que eram? Ou o que foram durante 500 anos? Quer contester a História de um país? Porque não foi feito um referêndo? Aí iria saber se eles eram portugueses, ou não.
Têm patria eles? Qual a dos cubanos? A dos russos, a dos corruptos, qual Pátria?
Não fale do que não sabe, você só fala do que ouviu e contado sabe-se bem por quem…

Eu sou o que vocês chamam mestiço(filho de branco e de negra) nascido em Angola no Lobito, e garanto-lhe que eu era e sou português e a minha Pátria e de toda a minha família mista de um branco e muito negros era Portugal, até ao dia que um punhado de Canalha a entregou à União soviêtica e a Cuba, e mergulharam Angola Província de Portugal num mar de sangue e as persiguições continuam até hoje e um dia vamos dividir Angola a sul e Cabinda, porque não é Portugal, mas não será dos russos nem dos cubanos, nem dos brasileiros, nem dos chineses, nem dos judeus.

Foi para impeder que isso acontecesse que peguei em armas para defender a minha Pátria Portugal,contra os soviéticos,os americanos,os chineses.
Como também pegaram em armas muitos homens da minha família de raça negra para defender a Pátria Portugal e ninguém nos obrigou e era com orgulho que vestiamos as faradas do exerçito da minha Pátria Portugal.

Mas o Luís é branco do Puto nada sabe destas verdades, é um angueta, um besugo.

Meta um pedaço de pão na boca quando quizer falar de Angola, Moçambique ou de Timor ou da Guiné.

Onde os seus povos, falo dos seus povos,não dos que eram aliciados pelos terroristas ou obrigados a matar para uma qualquer libertação.
Esses os povos verdadeiros não os que vinham dos outros países fronteiriços, esses foram assassinados em todas as províncias de Portugal (milhões), para deixarem de ser portugueses.
E imporem ditaduras á força das armas e das mortes,e fazerem das províncias portuguesas, colonias de outros países.

Visitei pela primeira vez este blog, garanto que nunca mais o farei.

Luís Maia disse...

nesta visita de heróicos anónimos, cartão de visita do anterior regime, com a sua falange de bufos, que faziam isso mesmo, mordiam no escuro, vendendo até familiares, organizando as hoste respondo singelamente aqui ao mascarinha nº3, dizendo-lhe que não lamento a sua despedida.

Para todo esse arrazoado duas frases

1º vc merecia ser espanhol.
Já que Portugal, pelo menos em duas vezes ganhou a sua independência sem referendo


2º Quantos impérios coloniais europeus, vc conhece a existência hoje ?

Vc por acaso conhece sem eu saber a vida cá do besugo ?

Vantagem sua já que eu não faço ideia quem vc é. Contudo ainda bem que vc está na sua pátria (digo eu), em vez de andar a empatar a das outras pátrias.

500 anos de ocupação ? Tantos quantos a ocupação árabe na península ibérica e então ?

Claras o contestatário disse...

Olá, Ainda Anónimo

Este blog é livre, é independente, por os seus co-autores não serem do mesmo espectro político.

Claro que o Anónimo e Joaquim Paço D'Arcos, podem pensar o que quiserem e têm todo o meu respeito por isso, daí a que o que os senhores pensam ser a Verdade, vai um passo de gigante.

Exactamente, Portugal esteve nesses países 500 anos.
500 Anos!!!!!! caramba!
E fez o quê? Deixou feito o quê?
Todos esses povos de que fala de boca cheia, eram miseráveis, completamente analfabetos.
Caramba! 500 anos e deixámos nada!!!!!
500 anos e deixámos só analfabetos!
Não que me admire muito, pois se em Portugal Continental 40% da população era anafabeta.....
Só agora andam todos preocupado com a educação, mas há trinta e poucos anos, ninguém queria saber disso para nada.
Está a falar de referendo nas Colónias? em 74 ou 75?
Essa dá-me vontade de rir, quando nessa altura, nas Colónias, só podiam votar quem soubesse assinar o nome.
Ou já se esqueceu disso?
Referendo a quem, pode-me explicar?
Aos que soubessem assinar?
Poderá dizer-me que a descolonização foi mal feita, mas não me fale em referendo.
Claro que houve guerra, claro que foram mortos milhares, pois se os coitados nada sabiam, muitos, tantos, nem português falavam.
A maior vergonha para Portugal, foi ter lá estado 500 anos e não ter feito nada por esses povos de quem fala.

Não sei onde foi buscar o nome de "castelo" para o aplicar ao Luís Maia.
O Claras em Castelo era o meu blog pessoal, aqui está no Claras O Contestatário.
Devo-lhe dizer que essa tentativa de "graça" é tão baixa, cobarde, e arruaceira, como aparecer insultando sem sequer ser suficientemente homenzinho para dar a cara.
Nem sabe como o Luís Maia lhe é superior, e pode crer que não é pelas ideias ou pelos ideais, é pela nobreza de carácter.

cumprimentos

Luís Maia disse...

Ao mascarilha nº2, lhe digo, que naturalmente nem nos escritores no reconhecemos, vc prefere a visão dum burguês acólito do regime, eu prefiro a do povo, a que me deu Redol nos gaibéus, a realidade da miséria e das perseguições políticas que a v/pleiade de heróis julgou poder condenar para sempre a nossa gente.

200 capitães chegaram, afinal para tanta heroicidade podre, sabe porquê ?

Porquê o povo assim o quis e deu-lhes razão

Anônimo disse...

Analfabetos em Angola menos que vocês, ainda hoje.
Pobreza se não a têm mais, é porque como chulos andam a comer há custa dos povos trabalhadores dos países ricos do norte da Europa, caso contrário vocês estariam já há muito, mortos pela fome, andam para aqui a pavonearem-se à custa do suor dos outros que andam a sustentar toda esta gajada de oportunistas, chulos, incompetentes, que deveriam de arregaçar as mangas e trabalharem duro, em vez de andarem a sugar outros.
Para serem sustentados pelos povos do norte da Europa, em troca eles têm Portugal como penhora.
Mas esperem quando estas as vacas gordas fecharem as torneiras, a que tetas vocês irão chupar? Sim porque não pensem que vai durar sempre… As mamas vão secar.
Em Angola, Moçambique ,Timor, Guiné ninguém vos querem lá, vós sois o exemplo dos vossos heróis de Abril, saíram mais enxovalhados que trapo do chão, Pela grande cagada que foram enviados para fazer, em Angola três desses dos vossos heróis de Abril foram tão heróis e mereciam tanto respeito que foram metidos na choça e arriaram-lhes tal enxerto de purrada que eles cagaram-se todos, um deles é o vosso herói comunista Martins, esse até andava de gatas com as fuças pelo chão de terra batida, são estes mais o mardamerda de um Otelo que são os vossos herói, ah ah ah.
Bem cada povo tem os heróis que merecem.

Que se saiba pelo menos antes desse tal de Abril, nunca nenhum ministro comprou um diploma de última hora, agora tudo é de uma meia dúzia de palhaços frustrados, que não eram ninguém no tempo em que se exigia profissionalismo, diplomas, competência e para ser ministro ou ter um lugar de destaque era necessário suar e subir por mérito próprio, não como agora que já passou de tudo pelos governos deste triste país, desde delinquentes, malucos, analfabetos, trolhas, pedantes, imbecis, arrogantes, todo um desfilar de horrores, onde todos querem ser qualquer coisa e não são ninguém.

Democracia, que entendem vós por Democracia a vossa ou a dos outros? A vossa, a do vossa bolso.
Mas vocês sabem lá o que é Democracia!? Toda esta nefasta bandalheira? É isto a vossa Democracia? Antes do tal do Abril era obrigatório respeito e era isso que vocês não queriam.

Se isto é Democracia eu quero uma ditadura da Direita, pelo menos é leal é frontal, não se disfarça, não se prostitui, não se travesti, não é chula, não vive nem do trabalho de outros povos, nem do dinheiro de outros povos.
Mas para aqueles que sim acham que isto é uma verdadeira Democracia porque vão mamando as tetas das oportunidades.
E viva os chulos e viva a Democracia.É o que está a dar.
E agora acabou mesmo isto é um blog de…

Claras o contestatário disse...

Ah!

Finalmente mostrou quem é!
porque a mim o que me interessa é o que as pessoas são e não o que parecem ser, ou dizem ser.
Devo avisá-lo que tudo o que nos chame, são para nós elogios.
Ai de nós se do seu lado viesse alguma coisa menos má, era caso para nos preocuparmos e muito!
Espero mesmo que seja a última vez que aqui vem.

Anônimo disse...

Tristes e pobres burgueses. Eu sei que no fundo não tendes culpa... mas na hora da verdade não esqueçais - ROMA NÃO PAGA A TRAIDORES.

Gimbras

Claras o contestatário disse...

GARGALHADA!!!

Isso é um aviso ou uma ameaça?
E eu quero lá saber de Roma!!!!

Muita água terá de passar debaixo da ponte, antes que o aviso ou a ameaça, possam alguma vez ver a luz do dia.

Anônimo disse...

Esta mulher claras (masturbadas) em castelo, pela sua escrita!? É mais baixa e suja de vocabulário como uma qualquer coisa vermelha(comunista ou socialista porque a trampa é a mesma e fede), de uma vulgaridade e ignorância que até causa dor.
Vá-se despiolhar.

Aqui cabe a culpa a nós que vemos isto.

cearista disse...

oi pessoal tudo legau? vou marcar presença nesse encontro, viu? tenho amigo fascista, racista, mulato, imigrante, trabalhador. só não tenho ladroagem do governo, viu? beleza,cumprimentos do cearista

Claras o contestatário disse...

Senhor anónimo

para já devo avisá-lo que o seu próximo comentário será apagado.

Em seguida devo-lhe dizer que o senhor, percebe AINDA mal o português, terá de ter algumas aulas de interpretação e é uma pena que não compreenda a ironia.
Só a inteligência faz com que alguém compreenda a ironia.

Claras o contestatário disse...

Olá Cearista


Então está como eu. tenho amigos em todos esses quadrantes que falou.
Só não tenho amigos ordinários. Esses não tenho pachorra para aturar.

Anônimo disse...

Oi cearista tudo legal?
Eu sou paulista.
Tambem vou marcar presença viu?
Mas aqui por estas bandas tem muita ignorancia sabe isso tem,veja o amigo Luís Maia diz 500 anos de ocupação ? Tantos quantos a ocupação árabe na península ibérica e então ?
a fazer e os Árabes?
Xiiiiiii meu… Mas não é agora essa tal de ocupação? oi cara, que estamos nós os brasileros fazendo?
Agora somos nós viu que estamos a ocupar, tem gente por aí que é cega.
Já chamaram a gente para colonizar uma aldeia inteirinha só com brasucas, ali para os lados de Coimbra.
Eh danadas agarrem bem os vossos homes que a gente vai virar este país.
Tem verso aí qui diz os vossos filhos vão nascer espanhois, nada disso vão nascer brasileiros viu?
Depois diz 200 capitães chegaram, afinal para tanta heroicidade podre, sabe porquê ?
Porquê o povo assim o quis e deu-lhes razão.

Nós o povo também nos dá razão viu, porque tem muito home e mulher deste país qui também está podre.
E tem Socrates aí que gosta de Lula, viu?
Vamos por os portugas a dançar o samba! Ei pessoal aí meu, chegamos pra conquistar e estamos a obrigar vocês a falar a nossa lingua isto ainda vai começar.

Luís Maia disse...

A cabeças ocas, normalmente rapadas por dentro e por fora, não passo cartão que justifique uma resposta, aliás é difícil entender, como é possível a coexistência no mesmo saco, de pessoas (dou como exemplo o Vitor Ramalho, ) que sabem o que dizem, argumentam com educação em defesa dos seus ideais, com essas criaturas que mal sabem falar a língua pátria que dizem defender e da História pouco mais que os lugares comuns.

Volto á ideia inicial de não conseguir entender como será possível o diálogo nesse tal encontro de Cantanhede.

Descontentes com o rumo dos acontecimentos em Portugal ? Poucos o não estarão.
Sé que não me parece (e felizmente à maioria do povo), que a solução passe pela evocação do Decepado ou do heroísmo da padeira de Aljubarrota e muito menos ao regresso dum Salazar, que nunca foi solução, mas afirmo sem hesitar o principal mentor e responsável, pela velha questão da traição a Portugal.

Anônimo disse...

Caro luís maia.
Um dos grandes defeitos no povo português é que alguns julgam-se melhores do que outros.
Se em Portugal a maioria percentual do seu povo fosse saída de grandes Instituíções do ensino conceituadas com reputação mundial, Escolas Tecnicas e Universidades comparadas a muitos países na Europa cujas Universidades são altamente conceituadas pelo prestígio da grande qualidade na formação técnica dos seus formandos. Haveria um nível cultural e intelectual nos portugueses à imagem de outros povos, essa é a razão que noutros países ninguém se julga melhor do que um outro seu concidadão, todos têm o mesmo nível. Pensava eu que com o golpe de estado em Portugal iria acontecer essa grande evolução no ensino, iriamos ter as gerações nascidas depois do 25 de Abril gerações cultas e com isso vinha a evolução, o desenvolvimento do país a humildade o respeito que é devido para com o próximo, que iriam acabar os pedantes, os pretenciosos porque todo aquele que tem um grau académico em relação ao seu vizinho que tem a quarta classe julga-se superior julga-se gente importante e o pobre do outro é ninguém. Mas assim não aconteceu, temos as novas gerações mais burras, incultas e violentas que algum dia existiu neste país(agora não se culpa Salazar) também não se culpa ninguém a falha é hipocrisia em nome da demokracia. Portugal diziam alguns, trinta e quarto anos atrás, estava 30 anos afastado da Europa.
Pois é hoje está 60 anos afastado da Europa.
Não critique as escritas de ninguém sem reparar nas suas.
Salazar morreu há trinta e oito anos seria bom respeitar a sua memória, e não culpar quem não se pode defender por não estar em vida.
Mas Salazar não foi o mau como os papões quizeram e querem fazer acreditar, os maus foram os traidores que pululavam à sua volta.
Nós o povo português deixamos muito a desejar. Somos destrutivos, somos invejosos, somos pragmáticos, somos apáticos.
Agora vergonhosamente vamos todos vivendo à custa dos outros onde não existe dignidade alguma, devo dizer que o mês passado fui em ferias a um país do norte e senti vergonha num diálogo com um cidadão desse país tive vergonha em dizer que era português, mas estes “governantes”, não nos roubaram a dignidade? Fizeram o golpe de estado e como diz “ porque o povo assim o quis e deu-lhes razão”(palavras suas, avaliação sua) podera prometeram-lhes riquezas sem precisarem de trabalhar, foi um corre corre de assaltos e roubos pela parte desse povo a casas, propriedades, carros de particulares muitos encontravam-se nas garagens e arrombavam portas e tudo que houvesse para os roubarem, mobiliário, obras de arte,etc,etc.
Foi este o povo que diz que assim o quiz? Podera.
Hoje sabe dizer com palavras suas e a sua avaliação que país é Portugal?
Que sociedade existe em Portugal?
Pois… É que as inteligências fogem todas de Portugal este país atrofia, limita, nada ofereçe, nem nada tem para ofereçer.
Desde o 25 de Abril, que Portugal recuou e recuou 60 anos.
Não venham com a história de sempre que a culpa é da crise? Qual? Aquela que para Portugal dura à trinta e quarto longos anos? Ou a actual?
É mundial a crise? Sim presentemente, mas enquanto os outros países fomentaram estruturas, economia, para suportarem e conseguirem ultrapassarem crises,(falo aqui dos países que eram pobres, não dos paises que sempre foram ricos) Portugal foi mergulhado em crise profunda há trinta e quarto anos e a crise actual vem por acréscimo é só última pazada de terra sobre país, o país foi sujeito a todo o tipo de delapidação e assalto aos seus cofres, de todo o tipo de corrupção, todo o tipo de roubo.
Um verdadeiro país conta como tal, quando os pilares fundamentais da sua sociedade funcionam para o seu povo e a bem do seu povo, a Justiça, a Saúde, a Educação, a Segurança Social, eis o libelo de uma verdadeira sociedade em que todo o seu povo viva bem, para que o seu país seja um facto, uma realidade.
Não podem existir homenzinhos num “governo”que instalam dúvidas ao seu povo sobre as suas competências académicas ou cursos. E deixar de existirem pobres pedantes com ares de quererem ser gente.
As ( cabeças ocas ) como diz que o leva a pensar que a sua não o é?
“como é possível a coexistência no mesmo saco”
O caro luís mais não se dá conta que sempre teve coexistência no mesmo saco, com tudo e com todos? Isto é, se de facto vive logo existe, neste caso faz parte de um todo no mundo, respira o mesmo oxigênio ou não será assim?
Isto chama-se racismo ? tribalismo? Ou exclusão social?
Isto são alguns que compõem o povo português.

Luís Maia disse...

Ao anónimo mais recente

Ainda que disposto a subscrever alguma da sua análise sobre algumas características do nosso povo

Já o disse aqui que o que contesto são as soluções que apresentam porque como diz vc

foi um corre corre de assaltos e roubos pela parte desse povo a casas, propriedades, carros de particulares muitos encontravam-se nas garagens e arrombavam portas e tudo que houvesse para os roubarem, mobiliário, obras de arte,etc,etc

mas esse era o povo da educação Salazar, a tal que deveria ter criado segundo o seu critério um povo magnifico, nada como estes saídos do 25 de Abril e que o fazem corar de vergonha por ser português

Não sou elitista ,mas recuso responder a quem me diz (supostamente brasileiro para denegrir)

Eh danadas agarrem bem os vossos homes que a gente vai virar este país.

ou ainda

Vamos por os portugas a dançar o samba! Ei pessoal aí meu, chegamos pra conquistar e estamos a obrigar vocês a falar a nossa lingua isto ainda vai começar.

O que aliás devia confundir o seu nacionalismo , caro mascarado
ou não ?

Não tivesse havido por ai uns traidores ainda hoje poderíamos ser donos do Brasil e esse anónimo com uma boa polícia política à perna, não falaria assim.

Será este o tipo de discurso que vc gosta e faz exultar a sua condição de português sem vergonha ?

Anônimo disse...

luís maia, sobre esse povo que esteve de acordo ( palavras suas ) com o 25 de Abril, e que não eram como diz ( o povo de Salazar ), mas simplesmente arruaça, hoje que ninguém tenha dúvidas, que esse mesmo povo estaria de acordo e aplaudia, um golpe da direita ou da extrema direita, porque( a massa cinzenta) de um povo, a que eu melhor chamo de arruaça, está sempre em todas, em tudo e com tudo e todos, quer se trate de zaragata de rua, arruaça ou outras. E foi este o povo que aplaudiu o 25 de Abril.
Esse povo existe e não é o povo de Salazar.
(neste caso Segundo a sua e só sua opinião, então seria o povo do 25 de Abril) e não passavamos disto, para quem não consegue ver a realidade e só consegue ver as deturpações.
Sobre o Brasil (mais uma contradição da sua contraditória mente)
“Não tivesse havido por ai uns traidores ainda hoje poderíamos ser donos do Brasil” esta frase é sua, afinal em que ficamos? Sinceramente isto é para rir,mas não levo em linha de conta,deixe lá, têm que existir sempre uns anedotas que não se leva a sério .
Por outro lado chora o Brasil ter sido independente!!!....Por um lado diz que os povos das províncias ultramarinas portuguesas, tinham direito a … Que hoje não existem Impérios,( aqui aconselho-o a ler Países e geografias e vai ver quantas colónias e são colónias e não províncias tem os EUA, tem a Gran-Bretanha, tem a Holanda, tem a França, pois é, só Portugal os soviéticos e os americanos não lhe consentia ter as suas províncias do ultramar,( claro se fossem territórios destituídos de riquezas, Portugal continuava com as suas províncias além- mar, tranquilo da vida, essas províncias não interessavam a ninguém ).
Aqui chamo a sua atenção para a grande diferença entre colónias e territórios com estatudo na Constituição Portuguesa de terras pertença de um Portugal, as diferenças são abismais e muitas.
Portugal era único país onde esses territórios eram institucionalizados por leis em reconhecimento de terras de Portugal e os seus povos eram portugueses. Tem dúvidas?
Mas não vou aqui escrever aquilo que todos sabem, mas por qualquer interesse alheio dão os factos por falsos, porque neste caso pomos todos em causa a Constituição de países.
E neste caso teriamos por força das circunstâncias entreguar este pobre canto a Espanha ou a Marrocos e sairmos todos de bandada rumo ao desconhecido.
Já compreendi tudo.
Não lhe vou responder a mais coisa alguma, porque tenho por hábito dialogar com gente na mesma frequência de inteligência e certeza do que dizem, sejam elas quais forem, por estas e por outras é que hoje são do PCP, amanhã são do PSD, depois de amanhã são sabe-se lá de que coisa!!!...
Eu uso sempre o mesmo casaco até que este fique roto.

Claras o contestatário disse...

Olá Anónimo

Não estou de acordo consigo, quando diz

"....mas simplesmente arruaça, hoje que ninguém tenha dúvidas, que esse mesmo povo estaria de acordo e aplaudia, um golpe da direita ou da extrema direita, porque( a massa cinzenta) de um povo, a que eu melhor chamo de arruaça, está sempre em todas, em tudo e com tudo e todos, quer se trate de zaragata de rua, arruaça ou outras. E foi este o povo que aplaudiu o 25 de Abril.
Esse povo existe e não é o povo de Salazar."

Foram poucos os que não aplaudiram o 25 de Abril de 74.
Uma percentagem mínima de todos os portugueses, de todos os níveis intelectuais, sociais, culturais e geracionais.

Eram todos, portugueses educados durante os 40 anos (estou a contar também com os 4 anos de ministro das finanças) que Salazar esteve no poder.
Só uma pequena parte de portugueses, de direita, extrema direita, incluindo nestes a alta finança e os poderosíssimos e pouquíssimos empresários portugueses, não apoiou o 25 de Abril.
Quando chama de "povo arruaceiro" aos defensores do 25 de Abril, à queles que vieram festejar para a rua, está a incluir quase Portugal inteiro.
Se me disser que hoje em dia muitos dos que apoiaram o 25 de Abril já não o fazem, estaremos de acordo.

Mas o que lhe gostaria de chamar a atenção, é que mais uma vez aparece um anónimo que insulta.
Tenho pena que a direita ou extrema direita, tenha tão pouca hombridade, tão pouco carácter, tão pouca coragem para assumir o que diz.
Todos vocês têm blogues e faz-me impressão que só se assumam quando falam entre pares.
Devo-lhe dizer que neste blog qualquer um de nós, é o que é, desde sempre.
Os nossos casacos andam, já, esfarrapados e continuamos a não mudar.
Somos os mesmos, só que com mais coragem, mais carácter, mais integridade, do que todos os anónimos que se deram ao trabalho de vir aqui insultar-nos.
Não fomos nós que fomos à vossa casa. É bom que fique claro.

Anônimo disse...

Vejo que estão pouco informados sobre a participação do povo português nesse 25 de Abril, zonas inteiras, como exemplo trás-os-Montes desde o Marão até Alfandega da Fé os seus povos diziam a frase que ficou célebre,( Para Cá do Marão Mandam os que Cá Estão ), alguns houveram comunistas e alguma tropilha da marufa, mas foram corridos.
Se bem me lembro um milhão de portugueses chegados de Moçambique, de Angola, de timor, queriam era matar todos esses traidores se tivessem a oportunidade.
O vale do Jamor? Qual campo de concentração criado para receber os timorenses que recusaram deixarem de ser portugueses e os que ficaram foram assassinados no comitèrio de Dili e numa outra aldeia de Timor.
O Único lugar onde o povo de criminosos agiu em compardio com as ucp’s e o amigalhaço cunhal, foi a sul de Lisboa e os compadres alentejanos e não todos.
Em Lisboa, claro que sim, que os mouros tinham que colaborar na destruição da Pátria dos outros.
“Foram poucos os que não aplaudiram o 25 de Abril de 74.
Uma percentagem mínima de todos os portugueses, de todos os níveis intelectuais, sociais, culturais e geracionais” isto é da clara.
Todos os níveis sociais; Quais deles todos os quadros técnicos engenheiros, médicos, arquitectos, os Banqueiros e muitos outros, a classe alta tiveram que saír(fuzir) de Portugal rumo ao Brasil, Inglaterra, França, Espanha e outros países, ou como alternativa as prisões nas masmorras da repressão e ditadura vermelha, dos comunistas e socialistas.
Intelectuais? A que intelectuais se refer? Aos cobardolas desertores e traidores, como o Argelino manuel alegre!? Ou a todos aqueles que desfilavam pelos corredores sombrios dos assaltos e roubos, qual desfilar de fantoches ignorantes!?
São esses os intectuais? Bem cada povo tem os intelectuais que merece, mas esses com a sua pobreza intelectual, são tão intelectuais que fora alguns e só alguns, portugueses os conhecem, os outros ignoram-nos e a maioria nem sabem quem são ou de quem se trata( desconhece-os) e estes intelectuais ficam reduzido a um bunker qualquer, perdido algures na maldição do dia 25 de Abril.

Mas a repressão continua Primeiro português condenado de 60 a 90 dias de prisão por ter feito download e ter partilhado música ilegal com outros utilizadores de internet.
Temos 6 Nacionalistas condenados nas cadeias políticas da repressão.
Enquantos os de casaca (albarda) vermelha que cometeram crimes com a dimensão da Nação e contra milhões de portugueses e cumplices do assassinato de milhões de portugueses nas províncias do ultramar e os que se lhes seguiram que hoje continuam nas suas sendas da corrupção, roubos e assaltos, protegidos por uma instituição que dá pelo nome de “governo”.
Nunca foram condenados, nem metidos onde eles deveriam de estar e apodrecer nas masmorras de uma prisão.

Luís Maia disse...

Encerro aqui o meu diálogo com o mascarilha nº qualquer coisa porque não me apetece falar com pessoas sem elasticidade mental para perceber uma ironia como aquela do Brasil

aliás pergunto-lhe se era aquele discurso que vc defende, suponho que sim.

Não se incomode em responder, porque saberá que não volto a responder-lhe

Claras o contestatário disse...

Oh anónimo!
essa frase é muito mais antiga do que 25 de abril de 74!
Só quero acrescentar que a "classe alta" era e continua a ser, uma minoria em Portugal.
O senhor está a falar de elites, eu estou a falar de todos os outros portugueses.
Mas sabe? está a fazer uma confusão danada entre o ano de 74 e os anos posteriores, a partir de 75.
Assim, com essas confusões, não se pode falar.

Vítor Ramalho disse...

Para os menos avisados a debandada dos grandes capitalistas no período do PREC até pareceu uma coisa boa.
Teria sido certamente se o trabalho tivesse dominado o capital, mas tal não aconteceu, as empresas foram nacionalizadas e os “funcionários” dos partidos do sistema tomaram conta delas, claro com ordenados milionários, enquanto os trabalhadores continuaram na miséria e ainda a serem cravados com dias de trabalho para a revolução, o período do PREC foi o estalinismo bem copiado; capitalismo de estado no seu melhor.
Mas a verdadeira revolução socialista já está em marcha e os trabalhadores e o trabalho vão finalmente começar a dominar.

Anônimo disse...

O ESTADO... a que Portugal chegou!!!

Portugal sem Salazar...



Tachos, cunhas, escândalos, corrupção, ladroagem... em PORTUGAL!!! A lista é infindável ...

Este é um e-email dos mais impressionantes que recebi nos últimos tempos.
Os factos já os conhecia mas andavam dispersos.
Esta excelente (e trabalhosa) compilação tem o grande mérito de permitir uma visão global e ... estarrecedora.
Vou guardá-lo sempre à mão para consulta permanente.
E partilhá-lo com os meus amigo(a)s, na esperança de que se escandalisem também e, (se possível) ...não só!!!

SEM + COMENTÁRIOS - É SÓ CLICAR e vais direitinho à notícia ... Tachos e Cunhas
+ subsídios de desemprego chorudos
... Independentemente de concurso... !!!
Adida em Londres (9000€)
Aumentos de 200% para os gestores públicos
Bárbara e Carrilho
C. M. LISBOA - Sá Fernandes - O PALADINO DA VERDADE TAMBÉM TINHA 11 ASSESSORES
Coelhone na Mota-Engil
Contitas da REN
CP - É só chefes
Câmara do Barreiro
De pai para filho
DGV mesmo extinta recruta pessoal
Eu faço as obras c******
Ganhar 3500€ sem fazer nada
Gestores pagos a peso de ouro
Governo de Sócrates nomeou 2373 pessoas
Jobs for the girls - Neide
Mais um tacho/contrato bem feito - Fereira do Amaral
Mano Pedroso é advogado competente (muito)
Manos Pedroso em 'alta'
Mulher do Costa da SIC (entrevistador do Sócas) tem empregão
Noiva da JS nomeada administradora
Salários escandalosos
Verinha Sampaio


AS REFORMAS CHORUDAS
As reformas são só para quem merece!!! Leucemia não dá direito.
Afinal foram só 9,732 milhões
Catroga também terá reformita
Continuação do poste das reforminhas
Galp
História de Valentim
Link para reformas chorudas
Mais um chorudo
Pensões de luxo aumentam 10,8%
Reforma esquecida de Alegre
Reformas Douradas - Odete S., Marques M., J. Cravinho
Reformita do Mirinha
Salário Milionário
Sr. Presidente nÃo havia necessidade
Subvenções vitalí­cias
Vasco Franco - Este merece porque foi herói

Corrupção em Portugal? Burrice?
1400 compraram Curso de Engenharia
Sócrates sócio duma empresa suspeita
País multiplicador de miseráveis
Finanças perdoam 10 milhões de euros de IVA a sindicato da UGT
Electricidade mais cara 41,4% do que em Espanha
E roubam... e roubam... e roubam...
Custos do Túnel do Marquês derraparam 40%
Camiões fogem para Espanha
CERTIEL - Mais um roubo
DIVIDA EXTERNA DE PORTUGAL
Eng. José Sócrates o tanas!!!
Eu, comi Carolina
Extinta há 2 anos a IGAE ainda recebe funcionários... de organismos também extintos!!!
Louvor de Freitas - Que lata
Luís Filipe Vieira beneficiado por quem???
Na era de Santana
Novo aeroporto - Pagador de campanhas eleitorais
OTA (porquê) !!!!!!!!?????!!!!????
OTA - O maior embuste jamais vendido aos Tugas
Ota questionada por Históricos do PS
OTA «Estão a mentir-nos»
Pai de Sócrates fiscalizou dez obras do GEPI
Promoveu a mulher com aumento de 500€
Subsídio de alto risco sem risco
TAP dá lucro novamente
Vergonha do Rock in Rio-Lisboa 2006
Vídeo de sexo da Elsa Raposo

Saúde dos Tugas
Eu tenho seguro de saúde
Transplantes rendem milhões aos médicos
Directora de centro de saúde demitida pelo Sr. Ministro
Quase 400 Alentejanas deram à luz em Badajoz
Troca de seringas na prisão
Mulher agredida numa Urgência Hospitalar morre
Cartão Europeu de Saúde
Administradores hospitalares contra o picar do ponto
Segunda criança nasce numa ambulância
Hospitais cobram até 17 vezes mais a vítimas de violência doméstica
Morreu à espera de socorro
CARTA DE UM MÉDICO AO SR. PM
JUSTIÇA - por cá não há...
Governo ajuda Pedroso contra.... o Estado!!!
Com juízes assim...
Corrupção dos Tribunais/Angola/Portugal
Hugo Marçal será juiz!!!
Juiz com filho traficante às claras?
Pedófilos em liberdade
Quando as leis são feitas por criminosos...
Que merda de justiça!!!
Violar é legal
Chorar a rir para não chorar
... 40 ladrões...
1ª obra do ENGENHEIRO da independente!!!
A felicidade do povo
Alberto João - G.F.
Choque tecnológico
Cirurgiões
Como eles nascem
Comunicado do governo - Urgente!!!
Já nos cinemas...
Mentiroso
Novo símbolo de Portugal
O Postal
O regresso de Catherine Deneuve
Pinóquio enfurecido
SIMPLEX
Sócrates e a secretária
Sócrates no parlamento - G.F.
Velentão - G.F.
Voltaremos a ser felizes quando...

Claras o contestatário disse...

Olá Vitor Ramalho


Penso que nenhum de nós dois contesta nada do que disse, pelo menos eu não contesto.
O que se passa com os senhores, é partirem do princípio que nos conhecem, ou que nos podem rotular.
O engano é vosso.

cumprimentos

Claras o contestatário disse...

Repito o que disse ao Vitor Ramalho, anónimo

Não contesto o que escreveu e também estou contra, tudo o que escreveu.
Nem percebo a dúvida ou a razão porque achou que estaríamos a favor.

Luís Maia disse...

Reafirmo o que já tenho dito

A questão não é estar a favor dos desmandos que acontecem neste País, nem dos gatunos e da ladroagem que por cá impera ao mais alto nível.

As lavagem de dinheiro e sei lá quantas coisas mais se poderia acrescentar a uma extensa lista.

A questão que nos divide são as soluções as respostas para esse estado de coisas, que não passa pelo

totalitarismo, o braço no ar, a repressão, os bufos, as pides, os camisas de várias cores especialmente verdes ou pretas, a xenofobia, o racismo, o nazismo, ou novas formas de nacional-socialismo, os tarrafais, a António Maria cardoso, etc.

que vejo serem defendidas por alguns blogues, porque não me esqueço eu tenho memória, do que foram esses tempos de violência.


Podem dizer o que quiserem, mas a verdade é que todos essas falcatruas e roubalheiras, vêm nos jornais as pessoas são livres de as ler e comentar e nesse tempo que alguns defendem como maravilhoso havia tudo isso mas nada se sabia.

Anônimo disse...

Não passas de um traidorzito imbecil. Pinta-te de preto que é o melhor que tens a fazer, pois qualquer dia os teus amigos vão proibir 'os branco' de ter quaisquer direitos na sua própria terra.

Luís Maia disse...

Publiquei um post novo podem começar a poisar por lá