26 outubro, 2008

FAZ PARTE DA NOSSA HISTÓRIA




Vergonha foi saber que nem a Biblioteca Nacional, nem a Torre do Tombo, usaram o seu direito de preferência na compra em leilão, de cartas de Marcelo Caetano, a António e Maria Emília, parece que desconhecidos, mas falando sobre o seu retorno ou não ao país, depois de um convite do General Ramalho Eanes para voltar.
fala ainda, pelo menos e segundo o noticiário da RTP2, sobre o CDS e sobre Freitas do Amaral.

Pense o que se pensar sobre Marcelo Caetano, foi Presidente do Conselho de Portugal, faz parte da nossa História e é inconcebível ter-se deixado estas cartas em mão dum empresário, em mãos privadas
São cartas que deveriam estar em mão estatais, ainda por cima foram arrematadas por uns meros 2.500,00€

5 comentários:

Luís Maia disse...

Querem lá bem os gajos saber da História ou da cultura, duma forma geral.

Tenho a certeza que a maioria das pessoa nem conhece a cara da personagem que é intitulado Ministro da dita.

Claras o contestatário disse...

risos

eu nem sei o nome do homem!

Claras o contestatário disse...

Mas estavam lá representantes do Biblioteca Nacional e da Torre do Tombo

Luís Maia disse...

Talvez não tivesse ordem para gastar dinheiro, ou não tivesse mesmo dinheiro, mas nestas coisas quando há vontade política o dinheiro aparece. Apareceu para o Berardo, apareceu para comprarem uma colecção de fados em vinil (ainda bem), desta vez marimbaram-se, terá sido o JPPereira que as comprou ?

Claras o contestatário disse...

Não meu Querido

Foi comprado por um empresário de Loures, não fixei o nome, como sempre
Se não tinham dinheiro ou ordem o que é que lá foram fazer, não me dizes?
Não lhe perder o rasto?

beijinho