21 julho, 2008

PARA QUE SERVEM OS PARTIDOS?



Continuo cheia de problemas existenciais, agora postos por Manuela Ferreira Leite
Pensei, que os Partidos serviam, aos que estão no poder, para nos governar o melhor que soubessem a bem do país, ingénua que eu sou, e aos que estão na oposição, para dizerem a quem governa a melhor maneira de o fazer, do seu ponto de vista, parva que eu sou.
O que não estava à espera era de ouvir a Drª ferreira Leite, dizer que não compete à oposição dar ideias boas ao governo.
Fiquei baralhada!
Para a Drª ferreira Leite, as boas ideias, são para guardar escondidas até ser poder, partindo do princípio que o poderá ser daqui a um ano, e até lá, o país e o povo que faz parte desse país, que se lixe.
E se não vier a ser poder em 2009? O país que se lixe durante mais quatro anos?
É assim que se posiciona a Presidente do maior partido da oposição? Então o que lá está a fazer?
Como é que alguém pode votar num partido que não quer saber do país enquanto é oposição?
Finalmente de que serve ser oposição neste país? dizer que tudo está mal?
Que quando se dá uma boa ideia, e o governo a segue, que não se tiram dividendos disso?
O melhor será, que a Assembleia da República, só tenha deputados do partido que estiver a governar, e dos que acharem que podem contribuir para melhorar esse mesmo governo, talvez se possam poupar muitos salários e muitas reformas, que nós contribuintes andamos a pagar.

6 comentários:

the_hammer disse...

Como é que alguém pode votar num partido que não quer saber do país enquanto é oposição?

Sócrates teve maioria absoluta. Até dois ou três meses antes da eleição, e durante toda a campanha, ninguém lhe deveu uma ideia. Creio que é assim que se vai longe na política portuguesa: muita fama e telegenia, e o menos possível de fundo.

Claras o contestatário disse...

Olá Hammer


Mas Sócrates foi oposição, durante algum tempo, e as ideias apareceram durante esse período, muitas, poucas, boas ou más, não é isso que está em causa.
O que está em causa é um partido que não tem feito oposição e quando o poderia fazer, por estar mais forte, dizem, não o faz porque a sua Presidente resolve fazer "caixinha"

beijinho

MRP disse...

e se se der o caso de que ela nao apresenta ideias alternativas simplesmente porque nao as tem....

Claras o contestatário disse...

Olá MRP

Claro que não tem, nem pode ter.
Ninguém sabe o que esta crise internacional vai trazer mais, além da crise portuguesa ter objectivos claros impostos pela UE.
Terá quando muito uns paliativos como o IMI, que o governo aproveitou e a Senhora ter ficado ofendida por terem sido aproveitados.

Beijinhos

Carla disse...

Marta o problema é que a Srªa foi "empurrada" literalmente para uma situação one é notório que não se sente confortável e para a qual não tem o mínimo de perfil ou competência...democracia sem oposição não é democracia e esta oposição continua a matar gradualmente esta democracia já de si tão doente!
Lamentavelmente estamos como o tolo no meio da ponte...nem governo nem oposição!!!
beijos

xistosa - (josé torres) disse...

Sem governo NÃO, PORRA!!!

Podemos não ter oposição, mas governo temos e de que maneira!

Até de mim se lembraram, (que não sou nada) e roubaram-me 112 euros por mês.
Descontei 3 %, durante 32 anos, para uma caixa, fora do sistema da caixa de reformas, para ter algumas regalias agora e um complemento de reforma.
Como por exemplo, receber 15 meses e outras benesses para a mulher.
Pois até nisso foram descobrir que a lei não autoriza o pagamento de 100 % e sacaram-me 9 %.
Depois foi a ADSE, esse sorvedouro de dinheiros e interesses.

Ainda não perdi a esperança de ser convidado para administrador duma empresa Pública ... consta-se que vai dar a volta por todos os portugueses ...