10 julho, 2008

MULHERES NA PENUMBRA



Mulheres na Penumbra
sempre o estiveram as mulheres, mesmo quando sabem que são elas as senhoras do Mundo, não há volta a dar-lhes elas estarão ainda por muitos anos na penumbra.
Em Portugal só 1% cento das mulheres estão em cargos de administração de empresas, mais uma vez está Portugal na cauda do Mundo Europeu
Nos blogs de política e ou de economia, ninguém responde a uma mulher de um blog de trazer por casa e muito menos se diz que não é economista
estes senhores esquecem que mesmo sem cursos, todas, sou sempre exagerada, as mulheres são economistas e que sabem de olhos fechados, cultura ancestral, o que esses senhores não acreditam
Elas sempre foram quem administrou as finanças caseiras e lá vêm eles de sorriso trocista com olhares superiores sem sequer se dignarem a dar a palmadinha nas costas, porque se forem homens a comentar pela menos a palmadinha vem
Mulheres na Penumbra
Todo o trabalho delas, todo o espírito, toda a alma, mas continuam envolvidas em penumbra, sombras dos homens e ainda continuarão por muito tempo
Mas julgam que não e que já nem sequer tem sentido falar de feminismo, elas que estão convencidas dos seus direitos adquiridos
Na política? Nas administrações de empresas?
Atacam-nas a maior parte das vezes por serem mulheres e chamam-lhes arrogantes, autistas, mau feitio, às que levam as suas ideias para a frente
Quotas? Que isso de serem mulheres não têm direitos, têm de ser boas na cama, com os filhos, no receber, no social, no trabalho e na política
mas os homens que não fazem mais do que trabalhar o seu lado profissional são piores, e na política ninguém os acusa de serem homens, só de não serem bons e mesmo assim podem ocupar todos os postos, todos os cargos
Mulheres na Penumbra
porque são as mulheres as que mais as criticam e se se fala de quotas, são elas que violentamente dizem que não, sem saberem que nos países mais avançados e onde há mais mulheres em altos cargos, elas, as quotas da vergonha, existem, que se satisfazem com tão pouco
Mulheres na Penumbra
de nevoeiro feitas, mas com as mãos no leme, são as que ficam quando partem os homens, para a guerra ou a emigração, as que educam os filhos, as que mantêm a casa sozinhas durante anos, mas que continuam na penumbra
Mulheres na Penumbra
por quantos anos ainda....

20 comentários:

Carlos Rebola disse...

Minucha

Essas Mulheres na Penumbra são autênticas heroínas.
Conheço mulheres bem perto de mim, desculpa-me orgulho mas incluo nesse grupo a minha mãe que fez milagres como tantas outras ignoradas, ao dar de comer, educação, formação moral, muito carinho e grande amor aos seus quatro filhos, outras com mais, tantas vezes extenuada pela administração da casa e pelo árduo trabalho da terra donde retirava o alimento para nós filhos.
Sinto-me triste quando vejo uma mulher neste caso a "A secretária de Estado americana Condoleezza Rice", comportar-se como um belicista, penso sinceramente que se o Mundo fosse governado por mulheres o sofrimento infligido pelas guerras seria minimizado senão mesmo banido.
Deixo aqui a minha respeitosa homenagem às "Mulheres na Penumbra".
Beijos
Carlos Rebola

Claras o contestatário disse...

Olá Carlos


Ainda bem que se orgulha da sua mãe.
também estou convencida que o Mundo governado por mulheres teria menos guerras, se é que as teria.

O problema é que hoje em dia as mulheres só são considerados "boas" na profissão, seja ela qual for, quando se comportam de maneira idêntica aos homens e trabalham mais do que eles.
Se for para os países nórdicos, onde as mulheres já são uma percentagem de 45% na administração de empresas e na política, verá que se comportam de maneira diferente.

Dificilmente uma mulher mandará o seu filho morrer numa guerra sem sentido, como o são todas as guerras.

beijinho

Carla disse...

Marta deixa-me fazer uma vénia ao teu texto.
Mas deixa-me também dizer-te que pior do que os homens que ignoram e sorriem com um ligeiro toque de zombaria às pretensões femininas, o que mais me angustia verdadeiramente são as mulheres que agem como verdadeiras "cabras" (desculpa a expressão mas não encontro outra que diga o que eu quero dizer) para com as outras mulheres...É esta "inveja" que corta a possibilidade de crescimento que a mim me deixa atónita!
Dos homens (alguns), por muito que nos custe, já é de esperar este tipo de reacção sentem-se, em alguns casos, ameaçados por mulheres que demonstram nas escolas o seu potencial , que chegam ao mercado de trabalho arregaçam as mangas e conseguem demonstrar aquilo de que são capazes mesmo que para isso tenham de enfrentar a ironia instalada, tenham que ser simultaneamente mães, mulheres, donas de casa e trabalhadoras...
Sim ainda estão na penumbra, mas eu acredito que um dia o mundo começará a ser escrito também no feminino...e aí mostraremos algumas das mais-valias que ainda temos escondidas e que poderão fazer a diferença.
E, não, não sou feminista! Sou apenas mulher e feminina...

beijos amiga e já agora respondi à tua dúvida nos "desalinhos".

the_hammer disse...

Caríssima;

Agradeço a sua visita ao meu blogue, que aqui fica retribuída. E aproveito para elogiar a banda desenhada que encima o seu espaço - rigorosamente brilhante!

Claras o contestatário disse...

Olá Carla


risos
Então não sei tão bem o que são "cabras"!!!

Amen! ao teu comentário
já lá vou ver

Beijinho

Claras o contestatário disse...

Caríssimo the_hammer

Obrigado pela retribuição da visita, com que não contava
A "Mafalda" é a contestatária por excelência
Mas irei visitá-lo muito mais vezes, agora que temos um espaço que dá para troca de opiniões políticas, sociais, etc.
Sempre gostei do seu espaço, apesar de muitas vezes não estar de acordo consigo, mas é salutar a troca de opiniões e ver como pensam outros que respeito

beijinho

the_hammer disse...

Sempre gostei do seu espaço, apesar de muitas vezes não estar de acordo consigo

É o que queremos, é o que queremos! Sinta-se livre para me criticar o quanto e como quiser. Cá estarei para trocarmos ideias.

Claras o contestatário disse...

sorriso

Não o criticarei Hammer, só direi com o que não estou de acordo para uma troca de opiniões, sem entrar em convicções, porque essas tanto o Hammer como eu dificilmente mudaremos.
mas a troca de opiniões é enriquecedora e poderei aprender muito consigo.

beijinho

Camilo disse...

Todavia...
Foi a DIREITA...
E continua a ser a DIREITA,
quem mais MULHERES colocou/coloca no Governo.
Os "outros" têm medo.
Porque será?!!!
...
Linkei o Blogue.
Cumprimentos.

xistosa - (josé torres) disse...

Ao tempo que as mulheres se "mostram", que não as vou elogiar, nem descer do pedestal, onde muitas se julgam estar.

A verdade é indesmentível em algumas coisas, sendo a mais gritante a "perseguição" e afastamento de cargos de relevo.
Mas há quantos anos é que a mulher, em Portugal, conseguiu a emancipação ?
Ainda está verde a passadeira de relva que as levará ao poder, onde os homens já espezinharam toda a verdura.
Não há nenhuma sociedade que se transforme radicalmente em 30 anos.
Com "cotas" ou quotas, ainda vão ser necessários muitos anos para haver igualdade.
Mas há uma coisa que não me revejo em nada do que li ... é que, em igualdade de circunstâncias, deixo sempre passar uma mulher á minha frente e até lhe abro a porta ...
Não só para poder apreciar o andar, como para admirar a "coisa", (sem sentido pejorativo - só descritivo) mais importante para um homem.

Na Terra, só necessito de duas coisa:
- Uma mulher
- Comida para me alimentar!

Claras o contestatário disse...

Olá Camilo

uma honra tê-lo por aqui.
Acredito no que me diz, mas no entanto é a direita, principalmente mas não só, que não aceitam as quotas.
Acho que a maior parte dos homens como classe, têm medo de abrir a porta às mulheres, apesar de pensar que é capaz de ser muito ao nível do inconsciente.

Obrigado pelo link

beijinho

Claras o contestatário disse...

Olá Xistosa

sorriso
Cuidado, eu não disse que elas estavam atrás, falei de Penumbra
sorriso divertido

eu sei Xistosa, mas olha que as espanholas também só a atingiram ao mesmo tempo que nós e a proporção que têm é já de 15%
e já têm uma lei que impõe a paridade nas...não sei como eles lhe chamam...sei mas não me lembro mas enfim na Assembleia da República, enquanto a nossa está nos 30%

beijinho

Luís Maia disse...

Para já não acredito em quotas impostas, mas já agora também relembro que na AR só o BE tem 50 % que equivale a 4/4.

Falando à Socrates

"eu sei que alguns dizem que é pouco mas os senhores deputados doutros partidos não têm essa quota"

Luís Maia disse...

Pois também temos que partir do principio, que a questão cultural tem que acompanhar a evolução política.

Não sei se tricas de roupa suja típicas de mulher no emprego, ficariam bem entre a Ministra da Defesa e a da Economia.

Fiquemos numa opção mais simples, a competência deve ocupar a direcção seja do que for, independentemente do sexo.

Agora há tricas entre mulheres fora do cativeiro entre Ingrid e Clara Rojas que disse o seguinte :


"Eles ficavam na área de fumantes e eu na de não-fumantes e não tínhamos nada a ver. Não sei a que se refere o que disse Ingrid",

Como é ?

Fumantes e não fumantes, em cativeiro ?

Eu que julgava que cativeiro era porrada, violações e outras maldades afinal vejo que a ASAE já andou por lá

Claras o contestatário disse...

não estamos de acordo Luís!

o que tu não sabes é que na maior parte dos partidos, as reuniões das bases, são feitas à hora em que as mulheres estão a fazer o jantar em casa, e a selecção de as pôr fora começa logo aí.
Competência?
E aos homens, pede-se competência?
Não leste o post bem lido

beijinho

Claras o contestatário disse...

As tricas, haverão sempre
mas os homens também as têm, nos respectivos Ministérios
estás a ser machista, meu lindo.

Quanto a Ingrid Bettancourt, por enquanto não me vou manifestar, mas que há muita coisa mal explicada, disso não tenho dúvidas

beijinho

Luís Maia disse...

Li tudo muito bem lindo minha lindona

Não falo pela minha geração, mas actualmente essa das mulheres não irem as reuniões do partido para ficarem a fazer o jantar, já era conheço homens que fazem tudo em casa, tratar de miúdos e fazer o jantar.
Eu quero competência nos cargos de decisão e mais nada.
MFL é líder do maior partido da oposição sendo mulher é tempo das mulheres do PSD saírem da penumbra e aparecerem .

No PSD vejo mulheres na bancada para enfeitar. não vejo aparecerem para intervir, como vejo na bancada do BE, onde as mulheres todas as 4 que lá estão intervêm conforme os seus pelouros.

è uma questão de postura cultural, porque elas surgem deputadas porque saíram da penumbra no trabalho que desenvolveram anteriormente.

Penso que como tu se fosses militante dum partido (até não sei se és), te recusarias aposto em ficar lá para servir cafés ou enfeitar.

Hoje a maioria das mulheres não saiem da penumbra porque não querem.

Já não posso com o discurso das coitadas que são dominadas em casa.

Claras o contestatário disse...

Luisinho

Não sou eu que digo que elas são dominadas em casa.
Nem disse nada que se parecesse, mas vejo-as ainda e muitas da geração mais nova, a sairem sozinhas dos supermercados ajoujadas de sacos, a irem até aos seus carros e podes crer que a maioria das mulheres ainda fazem a maior parte do trabalho em casa

O relatório dos 1%, foi feito a nível europeu e sabe-se que para o mesmo trabalho, as mulheres continuam a ganhar menos, em Portugal, e que não chegam ao topo das carreiras
Não estou a fazer comparações entre partidos, estou a fazer a comparação entre países da UE.

Não sou militante de nenhum partido, pela simples razão que não me revejo em nenhum, mas se o fosse podes ter a certeza que não era peça decorativa.
gostava de um partido que fosse buscar o melhor de vários, o que será uma utopia, acredito
mas quero medidas realistas dentro do mundo económico onde vivemos, e o BE, esquece vezes demais que a UE, manda e já manda muito mais que os dirigentes dos vários países.
Mas em Portugal quer-se viver de subsídios e assim não iremos a lado nenhum.
Querem subsídios, juntem-se em parcerias a nível de regiões com Espanha, e peçam-nas directamente à UE e sejam independentes.
Estou farta de subsidio-dependentes.

Beijinho

SAM disse...

uma gaija que não tem sucesso profissional é porque não anda a deitar-se nas camas certas caralhe!

Claras o contestatário disse...

gargalhada

se calhar não lhes apetece...