23 dezembro, 2008

A BOA-NOVA DO PAPA RATZINGER






No dia 23 de Dezembro de 2008, o papa Ratzinger, na sua mensagem de Boas Festas inovou.
E de que maneira!
Não estariam os católicos à espera que o papa falasse da pobreza que grassa neste mundo de miséria?
Não estariam eles à espera, já que se não importa com a pobreza, como poderá ele preocupar-se, de barriga cheia, sendo o Vaticano um Estado riquíssimo, que falasse ao menos da Guerra e da Paz?
Não estariam à espera, já que a guerra nada lhe diz, pois se faz parte de uma Igreja que sempre perseguiu, que falasse ao menos da crise económica? da corrupção, de Madoff?
Não! o papa inovou o seu discurso. O papa quer voltar às perseguições.
Boa!!!
Estamos na era Moderna!
Mas quem quer o Papa perseguir? de quem é que, numa mensagem de Boas Festas, o papa se lembrou?
Dos homossexuais!!!!!!!!!!
E que quer o papa?
Persegui-los? matá-los?
Nunca ouvi discurso mais XENÓFOBO, que este do papa.
Caramba!!! Não podia ter feito melhor!
Já têm ordem oficial do "Santo" Vaticano, para matar, esfolar, tentar o tiro ao alvo, o que quiserem
Não matarás? desde que não seja homossexuais.
Entrámos em mais uma "Guerra Santa" da Igreja!!!!!
Haja Deus, Paciência e Pachorra para aturar a mesquinhez, a falta de inteligência de um chefe destes.

10 comentários:

Camilo disse...

Desejo-te um Santo e Feliz Natal.

Claras o contestatário disse...

Obrigado Camilo
do fundo do coração
Um Feliz e um Santo Natal, também para ti

beijinho

Anônimo disse...

Mas, quem vai perseguir quem? E a Quem?
O Papa... Aos homossexuais?

Os homossexuais... Ao Papa?
Os heterossexuais...A estas duas classes,ou seja o Clero e a prosmiscuidade?

O Papa tem 80 e quantos?...Está gagá de todo.

Duarte Barbosa Leão disse...

Deixa-te de ser estúpida. Primeiro, ser xenófobo é dizer mal dos estrangeiros (vê no dicionário), e o Papa não falou em nada que se lhe assemelhasse. Segundo, não falou em matar nem em esfolar, mas tão-só e apenas que a Igreja condena a homossexualidade. Discordas? Não sigas a Igreja. Ninguém te obriga a ser católica. Agora, estando de fora, era o cúmulo da lata quereres dizer as posições que a instituição pode ou deixa de poder ter. Quem és tu? Que direito te assiste? Defendes a liberdade de opinião, ou só a liberdade de proferir opiniões que se coadunem com as tuas? Não gostas, expressa discordância, mas vai chamar xenófobo e perseguidor à real pata que te pôs.
E o mesmo raciocínio se aplica aos temas que o Papa aborda ou não: não és tu que mandas no que o Papa diz ou deixa de dizer. Deixa-te de arrogâncias, que não fica nada bem querer mandar nos outros a quem prescreve modéstia de opiniões ao chefe da Igreja. Ou medes os outros com a mesma medida que usas para ti, ou então serão eles a fazê-lo, ou Deus no dia do Juízo. Está escrito: portanto, põe-te a pau antes de falar.
A terminar, há já sete séculos que a Igreja não proclama uma guerra santa. Nem uma. E há quase duzentos que não há inquisição em parte nenhuma do planeta Terra. E contudo, ainda há bestas como tu que quando vêem o Papa a defender a doutrina da sua Igreja através de encíclicas e discursos, meios tão legítimos como outros quaisquer, que têm sempre na ponta da língua coisas de há não sei quantos anos, para se escudarem à discussão. É o anticlericalismo mais baixo e mesquinho, mais tacanho e ignorante. Agora até o dinheiro do Vaticano - como se um Estado não pudesse ter dinheiro, ou como se alguma instituição da Terra tivesse uma acção caritativa minimamente comparável à da Igreja - serve de «argumento» para atacar por atacar. É preciso ser muito miserável MESMO. O que vale é que, como diz a Bíblia, «alegrai-vos quando vos perseguirem, vos insultarem, vos escarnecerem porque falam em meu nome, porque assim ganhareis o Céu». Portanto, continua a a calcetar a vereda que levará Bento XVI ao Céu. Ele bem o merece.

Claras o contestatário disse...

Olá Duarte Barbosa Leão


Um comentário digno da Fé que professa, e do papa que tem.

Mas em boa verdade lhe digo:
é um orgulho que me ache estupida.
Defendo a liberdade opinião, e tenho a minha, também.

cumprimentos

Duarte Barbosa Leão disse...

Ah, tu falas do Papa e do Catolicismo nos termos que falas no teu artigo, e depois ainda querias miminhos dos católicos que por cá passassem?! Lata, objectivamente, é coisa que não te falta! Foi-te dito: a medida que usares para medir os outros será usada para te medir a ti. Por eles, e por Deus. Portanto, agora aguenta. Ninguém te obrigou a ser malcriada e estúpida, foste-o porque quiseste - agora levas troco, e mais mal é teu.

Anônimo disse...

Duarte Barbosa Leão, para sua informação, eu que ouvi qualquer coisa, vindo de uma jovem senhora, parecido com isto .
Esta defensora de uma igreja sem Papas e sem sacerdotes, no seu tempo de juventude.já lá vão uns bons pares de dezenas de anos,fazia abortos com os pés de couves, ou seria a mãe?

Luís Maia disse...

DBL católico de primeira água, tolerante e bondoso, acha que Minucha, não tem direito a ter opinião, porque diz que ela acha que o papa não tem direito a ter opinião, como se o papa fosse ali o Zé da rua e não portador do dogma da infalibilidade.

Parece-me no mínimo pouco ambicioso, elegerem-se os homossexuais como figura principal do discurso dum infalível representante de Cristo na terra, esse sim o tal que pregou o despojamento .

Claro que um pecador observador de factos pode estranhar, quando o vigário-chefe, se afasta do que se imagina serem as preocupações da Igreja, sobretudo em tempos tão difíceis.

Cheira-me que DBL, para além de devoto, também têm um picozinho de aversão e de intolerância para com os homossexuais, que obviamente não serão filhos de Deus.
O chato é a História desdizê-lo, pelo menos assim achou o papa anterior João Paulo II que em 2000 pediu perdão pelos pecados da Igreja, muito mais recentes dos que os factos históricos que mencionou, tais como os
pecados contra os judeus. Referindo-se à campanha de depreciação contra o povo judeu e de certa forma ao papel ambíguo da Santa Sé durante a perseguição nazi aos judeus na II Guerra Mundial.
A isto chama-se cumplicidade e é crime.

Mas deixemos isto, voltando à homilia papal, também admitindo que ela esteja virada para dentro de portas, atendendo ao facto de homossexuais e pedófilos é o que sabemos haver mais por lá.

Alguns membros da hierarquia da igreja acham que "deixai vir a mim as criancinhas" é para ser levado à letra.

Deus o abençoe DBL

Anônimo disse...

Que grandes lavagens, aqui pretendem fazer !
Sobre a Igreja, Sobre a Bíblia, sobre Deus, a Bíblia diz, isto : sobre os homossexuais (que nojo de nome tive que escrever).
Deus concede o perdão a todo o homem, que pecou, mas que mostrou arrependimento do seu pecado (ora logo estes tais, que só gostam do sítio, por onde se defeca) não dão lugar, nem espaço ao arrependimento, porque vivem em permanente pecado.
Logo a Igreja tem que os excluir, porque a Bíblia exclui-os. Ora estes pecadores, os (tais), vivendo em permanente pecado, não podem entrar no Reino de Deus, nem antes nem depois da sua morte. Deus não concede perdão, a quem peca permanentemente ou vive em continuo pecado.
E, não venham dizer que sou devoto, ou outro predicado qualquer.
Por esse motivo e muito bem,o Papa sendo a entidade suprema da Igreja tem que condenar os crimes,os pecados, a maldição que através do diabo se está a instalar no mundo.
Dinheiro? É bom, mas não se pode transformar o dinheiro em adoração como sempre fizeram os judeus, existem valores muito mais elevados muito mais acima do pobre material, o tempo de vida! ninguém sabe qual é, mas o que for tudo fica por aí, a última camisa a vestir não tem bolsos, mas esses valores, os superiores não são para todos.

Milhões querem o fácil, as drogas ou os dinheiros resultantes do tráfico das drogas, a prostituição, a promiscuidade, os abortos, os trapos juntos como amantes, os filhos nascidos de pais diferentes, a perda dos valores de família, da honra, da decência, de honestidade.
Hoje para muita gentinha para terem algumas coroas na algibeira, e um empregosinho de destaque ou ser falado nesta pobretanas sociedade de nada, vale até arrancar os olhos do mais próximo, que até pode ser do pai ou do filho que não sabe se é filho dele, ou de um outro qualquer.

Quando os restolhos das sociedades não respeitam Deus, nem a Deus temem, não respeitam nada, nem a nada temem.

Sam disse...

1º Todos os católicos são gays!
2º Eu sei que o Ratzungas matou o João paulo II para lhe roubar as milhas aerias de passgeiro frequente!
3º não malembro...