01 setembro, 2008

MARIA ESTEFÂNIA ANACORETA




Nunca apreciei o Movimento Nacional Feminino, nem a sua obra, com excepção para a ajuda que davam aos familiares dos que partiam, que eram excelentes e os aerogramas, que fizeram um jeitão a todos os que partiram e aos que cá ficaram.
Usei-os também.
Passou ontem um documentário sobre a vida da Senhora D. Maria Estefânia Anacoreta de Santarém. Muita da acção deste comentário passava-se no ano de 2oo6, tinha então 87 anos.
Deu gosto ver a vivacidade e a alegria que transportava consigo.
Esta Senhora fez parte do Movimento Nacional Feminino e só pela sua obra já teria valido a pena que este Movimento tivesse existido
Não se ficou pelas aparências, fez um excelente trabalho em Angola, pelo qual tantos lhe ficaram a dever emoções profundas, ao ouvirem pela primeira vez a voz dos seus familiares.
Sobre o que fez e como fez, o melhor é irem ler este POST, escrito pelo NONAS.
A mim o que me comoveu profundamente, foi assistir à vida de uma Senhora, profundamente generosa, incansável, que sempre se dedicou aos outros.
Por problemas surgidos no MNF, quer pelo que fez em Angola por sua exclusiva iniciativa, quer por ser "uma pessoa que não aceitava ordens" como dizia uma das intervenientes, ofenderam-na e desprestigiaram-na, acabando por abandonar MNF.
Mas como dizia, o que "queria era praticar o bem" e mais uma vez se entregou em prole dos outros, escolhendo agora a luta contra o cancro.
Mas o que não há dúvida, é que quando falava de Angola e das emoções que tinha provocado, se emocionava.
Uma grande SENHORA!
Uma grande MULHER!
A quem estou profundamente agradecida, pela sua generosidade, pela entrega da sua vida à causa dos outros.
NÃO SERÁ ESQUECIDA!!!

3 comentários:

Carla disse...

não vi o programa, porque ainda estava a recuperar das férias, mas conheço um pouco da obra des Senhora e partilho da tua opinião
beijos amiga

Claras o contestatário disse...

Viva Carla

Então já temos post novo?

beijinho

Carla disse...

já sim amiga...passa por lá e se puderes deixa-me a tua opinião...é um pouco diferente daquilo que costumo escrever
beijinhos