16 julho, 2008

A terrível verdade ( part I )


Há gente que não percebe a cena de os polícias não poderem fazer greve. É muito simples, é como aqueles ecossistemas de algas e bichos transparentes que convém não perturbar. Os polícias, num dia normal, fazem o contrário daquilo a que são obrigados, ou seja, nada. Dar-lhes o direito à greve seria obrigá-los a não fazer nada, o que, no fundo, é fazer qualquer coisa. Poderia ter consequências muito para além da extinção do bacalhau.

Um comentário:

Claras o contestatário disse...

cabecinha pensadora!!....

beijo